Messtechnik
Messtechnik
MarForm MFU 200 Aspheric 3D Estação de medição 3D de alta precisão
PT
A estação MarForm MFU 200 Aspheric 3D foi desenvolvida por Mahr com o objetivo de controlar componentes ópticos em 2D e 3D, de forma rápida e na produção. As máquinas de medição MarForm são conhecidas há décadas por sua precisão e estabilidade.
A MarForm MFU 200 Aspheric 3D torna essa experiência acessível para a indústria óptica.

Precisão
Com a MarForm MFU 200 Aspheric 3D o usuário dispõe de um instrumento de medição de alta precisão, cuja incerteza de medição extremamente pequena permite que seja adequado de forma ideal às otimizações de processo.

Princípio de medição
A MarForm MFU 200 Aspheric 3D permite medir a topografia de componentes ópticos. Naturalmente também é possível efetuar uma rápida medição 2D com um corte de apalpe através do zênite da lente. Para medições 3D, dois perfis lineares deslocados em 90° são medidos inicialmente através do zênite da lente. Em seguida, vários perfis circulares concêntricos são registrados, girando o eixo C Esses pontos de medição são usados para a criar a topografia. O livre posicionamento do braço de prova permite a medição de superfícies interrompidas.
Graças à operação da estação de medição dentro de uma cabine de anti-vibração, interferências externas, tais como vibrações e sujeiras são mantidos afastados dos objetos de medição.

Processo de medição
Antes da medição, selecionar o tipo da forma nominal e ajustar os parâmetros da lente teórica esperada. No passo seguinte, os dados de medição são registrados e comparados com os dados teóricos da lente.
Os parâmetros exibidos são o valor RMS, valor PV e o erro de passo (slope error).
Os parâmetros individuais, tais como raio de curvatura R0, constante cônica k e os coeficientes asféricos Ai para as lentes asféricas podem ser adaptados aos resultados de medição no software ao efetuar o ajuste da lente asférica teórica na lente asférica de adaptação.
As diferenças topográficas entre os valores de medição registrados e a lente teórica são exibidas como imagem de altura codificada por cores. Os cortes 2D e a diferença topográfica podem, então, ser exportadas para os formatos conhecidos, para correção pela máquina de usinagem.
Além da medição de lentes esféricas e asféricas de acordo com a descrição acima, também é possível medir e avaliar outros objetos simétricos ao eixo de rotação com auxílio da forma teórica, resultando numa descrição de seção cônica ou de nivelamento transversal, ou numa nuvem de pontos 3D.
  • Dados técnicos

Desvio de circularidade (µm+µm/mm altura de medição) *
0,01 + 0,0002
Desvio de circularidade (altura de medição µm+µm/mm) **
0,02 + 0,0004
Desvio de batimento axial (µm+µm/mm raio de medição) *
0,02 + 0,0002
Desvio de batimento axial (µm+µm/mm raio de medição) **
0,04 + 0,0004
Mesa de centralização e nivelamento
automático
Diâmetro da mesa (mm)
180
Carga máxima da mesa, cêntrica (N)
200
Velocidade de rotação (1/min) 50Hz / 60Hz
0,1 mm até 200
Desvio de retilinidade / 100 mm curso de medição (µm)**, Eixo Z
0,1
Desvio de retilinidade / curso de medição total (µm)**, Eixo Z
0,3
Desvio de paralelismo Z- / Eixo C em direção de apalpe (µm)
0,6
Velocidade de medição [mm/s], eixo Z
0,1 até 50
Velocidade de posicionamento (mm/s), eixo Z
0,1 até 50
Desvio de retilinidade / curso de medição total (µm)**, Eixo X
0,3
Perpendicularidade eixo X / C (µm)
0,3
Velocidade de posicionamento (mm/s), eixo X
0,1 até 50
Velocidade da medição [mm/s], eixo X
0,1 até 50